Meu relato sobre o FrontinBH 2016

Posted by Bruno Pulis on 17-08-2017

O FrontInBH na minha opinião é um dos melhores eventos de Frontend do Brasil, não pelo fato de ser em minha cidade, mas sim por reunir meus amigos alguns de longe e outros de perto.

O evento aconteceu no sábado dia 06/08 e já ressalto por aqui meus parabéns a organização que consegui cumprir com o script, evento muito bem organizado e não tivemos muitos problemas.

Credenciamento no Evento

Ao chegar no Teatro Ney Soares, me deparei com uma fila com grande número de pessoas esperando para o credenciamento no evento. Pensei que iria demorar muito tempo, mas um dos organizadores foi cordial e permitiu a entrada das pessoas para ninguém perder a abertura e as primeiras palestras.

Almoço

Desta vez o almoço veio incluído no pacote de alguns lotes de ingresso, fiquei papeando com alguns colegas e quando subi para o almoço existia uma fila muita grande de pessoas para almoçar. Com isso, subi para uma pizarria próxima ao evento com alguns colegas e amigos e retornei. Segundo alguns que perguntei a comida estava boa, uma pena que a fome falou mais alto para mim e não pode pude experimentar.

Sobre as palestras

A grade de palestras desse ano foi bastante interessante, temas diversos com assuntos perminentes e questões sérias a se pensar. Abaixo iria listar cada palestra do evento. Cada palestrante tinha uma mini entrevista antes de abordar o assunto, acredito que trouxe um clima mais de aconchego e aproximação do palestrante e público.

Nessa edição diferente das anteriores, senti bastante falta das perguntas do público para os palestrantes, dessa vez as perguntas foram num formato digital via twitter. Acredito que tivesse sido feita da forma tradicional, iria poder sanar diversas dúvidas de muita gente.

-

Foi a primeira palestra do dia um assunto bastante complexo, mas com maestria o Newton Calegari conseguiu definir em linhas gerais o que se tratava, demonstrando através de exemplos práticos a implementação da web semântica.

Iniciou sua apresentação mencionando o #10kdays uma iniciativa da Mozilla na semana anterior do evento para comemorar os 10 mil dias da existência da Internet no mundo. Comentou um pouco sobre a proposta da World Wide Web e iniciou o caminho para a mágica da Web Semântica.

O clímax da palestra foi como a Web Semântica contribui para SERP’s como o Google e através dela como podemos estruturar os conteúdos de forma correta para máquinas compreenderem o significado do mesmo. Demonstrou exemplos de como incluir o RDFa num markup de HTML para enriquecer o conteúdo.

Também mencionou o livro Dados abertos conectados uma leitura online que recomendo demais.

Em suma, a palestra foi excelente e mostrou um mundo de novas possibilidades através da Web Semântica e dados abertos.

-

Logo após a excelente apresentação do Newton, foi a fez do Jean Carlo Emer falar sobre “Como encarar o desenvolvimento frontend”, nela ele não abordou código mas, deu dicas valiosas para desenvolvedores, uma delas que me marcou muito foi sobre a necessidade de uso de determinadas tecnologias tocou muito no assunto de manutenbilidade e reusabilidade do código e como não engessar seu código. Foi uma das palestras mais marcantes em minha opinião.

O que se pode dizer em resumo dela é: Utilize determinada tecnologia não porque todos usam, mas por resolver seus problemas.

-

Palestra do Will

Se posso falar uma coisa da palestra do meu amigo é: É HORA DO SHOOOOOOOW!
O início dispensa comentários com nosso herói brasileiro Kleber Bambam executando seus barulhos primitivos na academia.

Foi a palestra mais divertida e engraçada do evento. Willian demonstrou a utilização de lib Greensock uma lib que cria animações no estilo das animações do flash. Ela por si é simples pelo o que ele pode demonstrar em exemplos práticos. A biblioteca parece ser bem fácil de manuseiar e com pequenas configurações você consegue alcançar grandes resultados.

A platéia ficou encantanda com a lib e o poder que ela oferece em poucas linhas de código, Willian demonstrou grande conhecimento e entusiasmo com a biblioteca, no twitter li vários feedbacks positivos sobre a palestra. Foi um sucesso!

-

Logo após o Will, Igor entrou em cena falando banco de dados real-time, deu exemplo de dois: Appbase e Firebase. Exibiu alguns exemplos com mudanças na base dados em tempo real, onde surgiu o meme do evento Espera ai Paulo

Percebi um pouco do nervossismo do palestrante, mas logo ele foi perdendo o nervossismo e a palestra foi mais fluída. Ele comentou sobre uma biblioteca de autenticação de login com redes sociais bastante interessante a Hello.js.

Seus exemplos foram baseados com React Native e deu bastante enfase na quantidade linhas que eles tinham, penso que foi por questões de métricas e/ou do código ser mais enxuto.

-

Diego começou a palestra de uma forma filosófica que até então nunca tinha visto. Ele fez uma comparação da etimologia da palavra trabalho com a vida e fez algumas citações de pessoas, religiões sobre o tema.

Foi correndo tudo de forma bem tranquila e positiva. Sua palestra me deixou com a pulga atrás da orelha no seguinte sentido: “Porque gastamos tanto tempo com coisas que não são totalmente essenciais e perdemos tempo com coisas futéis?” Esse questionamento sondou a minha consciência por algum tempo.

Nunca tinha visto uma palestra sobre trabalho remoto dessa forma, em minha opinião foi um sucesso e bem esclarecedora realmente desmistificou muitas coisas.

-

Pegue um lenço, segure o choro porque não foi uma palestra foi a história de uma mulher sendo contada.

Até então, não conhecia a Alda, mas foi só elucidar seus pensamentos que logo pude perceber uma coisa isso ser bem diferente do que imaginava. Alda falou sobre sua carreira e como os homens em sua maioria tentavam rebaixar ela, pelo simples fato ser mulher, neste contexto contou sobre as transições do Design ao Front e a UX.

A parte mais tocante de sua palestra foi quando ela falou sobre ser diagnosticada com câncer e um turbilhão de coisas acontecendo ao mesmo tempo.
Confesso que segurei para não chorar, Alda por sua vez tentava conter as lágrimas em diversos pontos de suas falas, mas em certos momentos era inevitável não contê-las. Em cinco anos de evento a palestra da Alda foi a única ser ovacionada de pé Alda foi destemida, corajosa e valente ao expor e tocar na ferida que muitos querem se esconder e fingir que não existe.

Como mencionei num tweet que envia para ela nosso mercado precisa ser mais humano e empático com as mulheres, afinal elas são dotadas da mesma inteligência e de todas as qualidades que um homem possa ter.

Fica difícil concluir ainda estou digerindo o que ela falou e como podemos mudar nosso quadro.

Um destaque que quero fazer foi a fala do Bernard de Luna e a promessa dele de ajudar mulheres a se tornarem melhores palestrantes, atitude louvável da parte dele.

Se uma voz poderia ser dada as mulheres depois da palestra da Alda é: finalmente estou me sentindo representa. Concluo dizendo, Alda é um exemplo de luta, força e perseverança.

-

Tadeu deu uma aula de React Native, a coisa mais interessante que vi na palestra dele foi a forma como ele explicou o funcionamento do React Native internamente com a ajuda de um gráfico. Uma palestra bem sóbria e séria sobre o assunto.

Ele, mostrou nas entrelinhas que o React Native é a uma excelente tecnologia que vem sendo aprimorada ao longo do tempo. E minha dica pessoal vale a pena cair de cabeça no React Native. Foi uma palestra técnica de alto nível, mas ao mesmo tempo muito fácil de compreender.

Web APIs you didn’t know existed -

Zeno Rocha

Nesta edição um velho conhecido nosso volta para falar sobre API’s iradas que estão sendo desenvolvidas.

Zeno, pincelou com vários exemplos práticos sobre API’s que estão sendo desenvolvidas para web que são fantásticas.

Interessante é que algumas dessas API’s já estão com um bom suporte crossbrowser podendo assim colocar em produção.

A parte sensacional foi o fantasminha camarada.

Extreme Web Performance -

A palestra para fechar o evento foi do Firtman falando sobre Extreme Web Perfomance, nela abordou diversos pontos sobre Performance é dicas de como solucionar problemas comuns.

Ele, fez um estudo de caso com um site de um jornal mineiro para demonstrar a lentidão do carregamento e como isso interfere na vida dos usuários.

O que me chamou a atenção foi as tentativas dele em contextualizar a palestra no idioma português, vários slides estavam em português e isso foi bem legal da parte dele para inserir no contexto os participantes.

Para quem não conhecia do assunto basicamente foi uma aula de performance na web.

Conclusão

A cada ano o FrontInBH me surpreende de várias formas e esse ano não poderia deixar isso, teve bambam, fantasminha, emoção, reflexão, conhecimento, networking, muita conversa, ideias de novos projetos, oportunidades de trabalho.

E claro o mais importante e essencial ver os amigos e fazer novas amizades e concluo com trazendo a tona todo sentimento por esse evento, amizade.

Amigos do DevGroups

Tags em destaque