Olá, nesse artigo vou contar o início da minha jornada com a acessibilidade, as minhas primeiras impressões e conclusões.

Tudo começou, quando vi um leitor de tela lendo uma página web. Aquilo me despertou uma curiosidade tremenda.

Antes dessa experiência, desconhecia completamente outros meios de navegação. Outro fato que contribuiu bastante, foi ter conhecimento o Reinaldo Ferraz.

Ele é um pesquisador e um mestre em acessibilidade. Lembro das primeiras conversas sobre acessibilidade com as pessoas dedicadas ao assunto, foi algo fascinante.

Tive a sorte de encontrar excelentes materiais, como a Cartilha de Acessibilidade na Web, me ajudou bastante.

Lembro das primeiras palestras que vi sobre o tema, os números do Censo do IBGE me assustaram. E confesso, minha consciência pesou.

Comecei a refletir e cheguei a conclusão que não desenvolvia para todos e isso me chateou profundamente.

Desde esse dia, não consegui dormir tranquilamente, sentia necessidade de fazer algo a respeito.

Primeiros testes de acessibilidade

Lembro que, os primeiros testes que executei foram:

  • retirei o mouse e naveguei na web;
  • naveguei usando somente um leitor de telas;
  • naveguei usando a tecla TAB.

Eu constatei que, a falta de acesso e dificuldade eram enormes e percebi uma brecha no mercado. Foquei bastante tempo meu estudo sobre o tema.

Conclusão

A acessibilidade é uma disciplina que envolve ajudar as pessoas. E como diria a Thaís Frota:

Se o lugar não está pronto para receber TODAS as pessoas, o lugar é deficiente

Concluo que tudo na vida e questão de consciência você pode fazer ela pesar ou não, depende somente de uma pessoa: Você.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


%d blogueiros gostam disto: