Fala pessoal, sempre fui fã de ferramentas e metódos de produtividade. Já testei diversos metódos e ferramentas e durante um bom tempo eu usei o Notion, nesse artigo vou contar os motivos que me fizeram desistir dele e porque voltei para o Evernote.

Continuando falando sobre metódos de produtividade, eu já testei diversos como: GTD, Pomodoro, Kanban. Comentei aqui no blog sobre o metódo PARA, é um metódo bem eficaz que eu mesclo a estrutura lógica dele com algumas outras coisas e tem me ajudado bastante.

Visão geral do Notion

O Notion, tem o conceito de plataforma all-in-one, ou seja, conseguimos realizar diversas tarefas e atividades com um único aplicativo.

A ideia é excelente, pois nos possibilita centralizar nossas informações em um único lugar, assim, trazendo a tão sonhada produtividade. Em tempos tão caóticos, se organizar é primordial.

Minha experiência

Sou uma pessoa sistemática, gosto de ter as informações categorizadas e organizadas. Não consigo lidar muito bem com desorganização.

Ter conhecido o Notion foi um achado, estava num momento bem caótico e não sabia como me organizar. Um tempo depois de conhecer o Notion, experimentei o metódo PARA que mencionei anteriormente. O meu pesadelo começo foi ai.

O pesadelo

Como eu comentei anteriormente, sou sistemático e o Notion nos possibilita usar templates criados pela comunidade. Cada hora encontrava um que me encantava, resumo da ópera eu gastava mais tempo configurando do que usando ele.

Tive outras dificuldades relacionadas a encontrar material em português, todo conteúdo que encontrei foi majoritariamente em inglês. Isso impossibilitou alguns entendimentos. Existem uma gama de vídeos dedicados ao Notion desde configuração até seu uso. Confesso que fiquei bem perdido com o excesso de informações.

Reflexão

Comecei a refletir que o Notion não estava me ajudando mas atrapalhando, foi quando me recordei de um livro que li do Tim Challies chamado “Faça mais e melhor”, o curioso que ele é um livro teológico com foco em produtividade.

Tim, da seu parecer de como conseguiu e manter produtivo e não perder o foco e vem com uma indagação “Porque precisamos ser produtivos?”. Isso ficou na minha mente e gostei bastante da leitura.

Meu setup

Depois de ter lembrado livro, comecei a usar o setup recomendado pelo Tim, basicamente precisamos de usar três ferramentas:

  • uma para controlar nossas tarefas;
  • uma para controlar nossos compromissos;
  • uma para colocarmos ideias, anotações e informações relevantes.

O sistema que Tim indica funciona muito bem, mas obviamente é preciso disciplina, atualmente estou usando o Todoist para ser meu agendador de tarefas, Google Calendar para gerenciar meus compromissos e o Evernote para realizar anotações e pensamentos.

Virando a chave

Já notei uma mudança significativa, não estou tão ansioso quanto antes. Tenho mais clareza no que eu preciso de realizar no dia.

Exportei todo o conteúdo do Notion e coloquei no Evernote sem nenhuma dificuldade.

Conclusão

Um sistema de produtividade pessoal deve fazer sentido e ser simples de manter, coisas muito complexas para realizar uma tarefa simples no final das contas não faz sentido para mim.


E vocês como tem se organizado?