Como funciona um leitor de telas?

Pulis Letters – Edição #18
Tempo de leitura: 5 minutos

Alguns dias atrás fiquei pensando sobre as tecnologias assistivas e como ela impactam a vida das pessoas com deficiência.

Sem ela a vida seria deles seriam mais excludente e horrível.

E um detalhe, provavelmente você usa esse tipo de tecnologia e nem sabe, na carta de hoje vamos conversar sobre o uso dessas tecnologias.

Antes de entrar no assunto, tenho uma pergunta:

Você já se perguntou como pessoas cegas ou com baixa visão usam a Internet?

Não precisa de responder.

Acredito que, a maioria nunca refletiu sobre isso.

A realidade é bem diferente, pessoas cegas ou com baixa visão usam computador e a web em diferentes contextos, como:

  • Elas compram produtos e serviços;
  • Consomem notícias;
  • Navegam na internet.

O que são leitores de tela?

Um leitor de tela é uma tecnologia assistiva usada principalmente por pessoas com deficiências visuais.

Eles fornecem uma saída de áudio e *braille* e a maioria possuem indicadores visuais.

Existem diversos no mercado, eles são categorizados em:

* Leitores para desktop e notebook;
* Leitores para smartphones.

Cada leitor da suporte para um sistema operacional, atualmente temos:

  • Orca para Linux;
  • NVDA para Windows (open source e gratuito);
  • Narrator (nativo do Windows);
  • JAWS para Windows (pago);
  • Talkback (Android);
  • VoiceOver para iOS.

O mais usado para Windows é o NVDA.

Por quê isso importa? Um leitor de telas não fica restrito a pessoas com deficiências visuais, pessoas com: dislexia, autismo e outras necessidades específicas podem usar.

Como o leitor de tela funciona?

Gráfico representando como o leitor de tela, realiza a leitura dos elementos HTML com a árvore de acessibilidade

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os leitores de tela, usam as API’s de acessibilidade do sistema operacional para analisar e ler a interface para o usuário.

No exemplo acima, quando um leitor lê um documento HTML, ele analisa accessibility tree, ela é semelhante a árvore do DOM.

Mas nem tudo são flores, cada sistema operacional fornece uma API de acessibilidade específica.

Isso me lembra a famosa browser wars. Sua leitura pode ser diferente entre sistemas operacionais e navegadores.

Por quê isso importa? Escrever um HTML semântico contribui para uma leitura mais limpa e concisa. Já um HTML mau escrito, traz muitos problemas.

Para diminuir esses problemas os fornecedores de leitores de tela recomendam navegadores mais compatíveis.

Você pode ver nessa lista o suporte de features de acessibilidade para cada navegador.

Os leitores possuem alguns tipos de navegação:

  • Navegação tabular;
  • Navegação por modo de foco;
  • Navegação rápida.

Quer receber em primeira mão? Assine minhas cartas.

Navegação tabular

Esse tipo de navegação é realizado com a tecla Tab ou Shift + Tab. Tem o objetivo dar foco aos elementos que são interativos, como:

  • Links;
  • Botões;
  • Campos de formulário.

 

Modo de foco

Esse tipo de navegação permite maior liberdade e flexibilidade na navegação, usada quando queremos explorar a página ou realizar a leitura de itens específicos como tabelas.

Navegação rápida (atalhos)

A navegação por atalhos geralmente é usada por usuários avançados ou que estão familiarizados com um determinado site.

Esse tipo de usuário quer agilidade na navegação, logo a navegação tabular ou por setas não faz muito sentido.

O NVDA possuí diversos atalhos para esse tipo de navegação, irei listar os atalhos mais comuns:

Tecla de atalho Ação executada
B navega nos botões disponíveis na tela
K navega através de todos os links da tela
L navega nas listas disponíveis
H

Você pode conferir todos os atalhos na lista de atalhos do NVDA.


Sou desenvolvedor, porque devo me importar?

Como desenvolvedores, devemos garantir que nossas entregas estão de acordo com os padrões web.

Navegar com o leitor de telas vai trazer efeitos positivos como:

  • escrita correta do HTML;
  • Identificar a ordem de declaração dos elementos;
  • Aproximar a experiência real;
  • Dar previsibilidade em bugs de acessibilidade.

Escrevi um artigo que pode ser útil para você.

Espero que essa carta te ajudou de alguma forma. Se sim?
Compartilha esse post com quem precisa.

Abraços,
Pulis.
Soli Deo Gloria.


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.