Bruno Pulis
Bruno Pulis QA por profissão, apaixonado por web standards, evangelista de acessibilidade digital.

Como organizar suas informações digitais

A cada dia o mundo da tecnologia traz uma novidade e somos inundados com uma quantidade absurda de informações.

Você já parou para refletir o quanto de conteúdo consumimos nas mídias digitais por dia? Quanto tempo gastamos com redes sociais, notícias, jogos e chats com nossos amigos?

Com essa curiosidade em mente um infográfico anual demonstra o que acontece em um minuto na internet, do ano de 2019 pode ser visto logo abaixo.

Infográfico demonstrando o que acontece na internet em um minuto

Chega a ser assustador, não é mesmo? Ao analisarmos o ano de 2018 com 2019 os dados são gritantes:

Infografico comparando o ano de 2018 e 2019

Colocando ordem no caos

Eu já experimentei alguns métodos de organização pessoal e produtividade. Dentre eles experimentei:

  • Pomodoro;
  • GTD;

Pomodoro

A Técnica Pomodoro é um método de gerenciamento de tempo desenvolvido por Francesco Cirillo no final dos anos 1980. A técnica consiste na utilização de um cronômetro para dividir o trabalho em períodos de 25 minutos, separados por breves intervalos.

A técnica deriva seu nome da palavra italiana pomodoro (tomate), como referência ao popular cronômetro gastronômico na forma dessa fruta. O método é baseado na ideia de que pausas frequentes podem aumentar a agilidade mental.

Ele, funciona muito bem quanto temos tarefas que são bem definidas. Utilizei um bom tempo, porém, sentia necessidade de algo a mais com mais etapas, pois a maioria dos projetos que estou envolvido são complexas e mudam com certa frequência.

GTD

Get things done (GTD) é a metodologia empírica proposta para alívio da dita “memória RAM” do cérebro, onde lacunas, incompletitudes, por fazeres, responsabilidades e outros preocupantes ocupam reiteradamente o foco e a atenção do usuário desta ferramenta. O alívio deste núcleo de atenção, cujos atrasados surgem insistentemente na memória, acarretando culpa e consequente mal estar do praticante.

O alívio por registro (manuscrito, gravação de voz, eletrônico) é a tarefa principal, além na disciplina do cumprimento dos 5 estágios da produtividade (coleção, processamento, organização, execução e revisão periódica), todos os itens estão no estágio executivo, porém a efetividade se conquista no implemento pleno das 5 etapas.

Particularmente eu tentei usar o GTD diversas vezes, mas sempre caia na mesma coisa, muitas etapas e pouca disciplina para cumprir cada etapa para o método funcionar. Talvez eu dê uma chance num futuro para o métodos.

Em minha procura por me organizar estava vendo alguns vídeos sobre o Notion, uma excelente ferramenta para se organizar e armazenar informações me deparei com o método PARA criado por Tiago Forte.

Basicamente o PARA, possuí uma proposta bastante interessante onde ele subdivide todo o método em somente quatro etapas. A palavra PARA é um acrônimo de:

Projetos, Áreas, Recursos e Arquivos, as quatro categorias que abrangem todo tipo de informação que você pode encontrar em seu cotidiano. Abaixo irei explicar o que cada área representa e como devemos proceder em cada etapa.

Projetos

A etapa de projetos é a mais importante no meu ponto de vista nesse método, dela surgem as outras etapas e ações que devemos executar. Podemos até parafrasear a máxima:

defina seus projetos, ou eles definirão você.

Um projeto é série de tarefas vinculadas a uma meta, com um prazo. Ou seja, algo com prazo de validade, finito. O método recomenda elencar os projetos em uma folha de papel e depois exportar ele para todas as ferramentas que utilizamos. Assim, podemos ter clareza do que votar como projeto.

Outra vantagem de fazer no papel é que uma vez definido podemos enviar para as plataformas que temos informações. O PARA oferece o melhor dos dois mundos a consistência da centralização, com a adaptabilidade da descentralização.

Alguns exemplos de projetos:

  • Viagem para Disney;
  • Comprar um novo celular.

Áreas de responsabilidade

Uma área de responsabilidade é uma esfera de atividade com um padrão a ser mantido ao longo do tempo. Em outras sistemas poderíamos chamá-las de categorias.

Alguns exemplos:

  • Saúde;
  • Finanças;
  • Desenvolvimento Pessoal;
  • Viagem;
  • Hobbies;
  • Produtividade.

Recurso

Um recurso é um tópico ou tema de interesse contínuo. Os blocos de informações nessa etapa costumam ter informações valiosas que você pode acessar ao procurar material para uma postagem de um blog, por exemplo.

Alguns exemplos:

  • Música;
  • SEO;
  • Artes Marciais.

Arquivos

Arquivos podemos encarar como portfólios de projetos concluídos, cada um inativo, mas pronto para oferecer material potencialmente útil para reutilizar em projetos futuros.

Alguns exemplos:

  • Site da empresa ACME;
  • Aplicativo em Flutter.

Resumo

O sistema PARA promete ser eficaz e mais claro, como sempre estou experimentando ele. Em breve posto mais notícias de como está sendo a experiência de sua utilização.

comments powered by Disqus