Pular para o conteúdo

O método Bullet Journal

Se você está procurando uma maneira criativa e simples de organizar sua rotina, o método bullet journal é ideal para você!

Neste post vamos abordar uma resenha simples sobre o método para aqueles que desejam se organizar de forma prática.

Descubra como organizar sua vida com o método bullet journal, de uma forma divertida e criativa. Aprenda como criar, usar e aproveitar as vantagens desse método para se tornar mais produtivo!

O livro em 3 frases

  • Não se preocupe com a forma, mas sim com funcionalidade do seu Bullet Journal;
  • Limite seu poder decisão, senão será escravo da fadiga da decisão;
  • Tenha um registro de sua vida, ele pode salvar sua vida.

Impressões

Sua leitura é prazerosa, Carroll tem um cuidado ímpar de sintetizar o conteúdo e falar numa linguagem simples e de fácil compreensão. Dessa forma, o livro é acessível para um público bem extenso.

O livro é dividido basicamente em duas partes: teoria e prática. Os exemplos são didáticos, aconselho a não querer “colocar a mão na massa” assim que ler a parte prática. Termine a leitura para depois fazer seu Journal.

Um ponto de atenção importante, evite procurar sobre “Bullet Journal” no Youtube, você irá encontrar diversos vídeos, desde os minimalistas até os artísticos.

Seu Bullet Journal não precisa ser lindo, ele deve ser funcional e cumprir com o propósito.

Além disso, existe uma comunidade que pode ajudo, caso haja dúvidas.

Como eu descobri esse livro?

Eu já conhecia o livro e vi o episódio do Ryder com o Tiago Forte no Youtube. Achei fascinante como Carroll organiza suas notas e pensamentos através de um simples caderno e transporta as coisas mais importantes para o digital. Desde então estava namorando esse livro a distância.

Você pode conferir na íntegra o vídeo.

https://youtu.be/DZVaVav8lGo?si=l38hCxgGsr8lqISO

Em Novembro de 2022, viajei para São Paulo para a festa de final de ano da firma e me hospedei na casa da minha amiga Gabriela Eufrásia.

Vasculhando a estante de livros dela, me deparei com O Método Bullet Journal. Comecei a folhear ele, confesso que fiquei empolgando.

A Gabi vendo meu interesse, me presenteou com ele. 😍

Praticamente devorei o livro, ele foi o primeiro livro de 2023 que finalizei. Também, foi o primeiro livro com mais de 300 páginas que consegui ler.

Quem deve ler?

No meu ponto de vista, essa obra é indicada para todos que necessitam de colocar ordem no seu caos digital.

O livro me ajudou a ter clareza mental em diversas escuras pelo excesso de informação. Entretanto, sei que existe um caminho a ser percorrido para ser “craque” no Bullet Journal.

Outro ponto importante, o livro ajuda você recordar momentos que valem a pena e são esquecido devido a fluidez de nossa comunicação.

Com o Bullet Journal é possível registrar e recordar posteriormente de cada experiência vivida.

Além disso, ele é recheado de exercícios que podemos fazer para identificar o que realmente merece nossa atenção, confesso me assustei com a quantidade de itens que achava que precisavam da minha atenção.

Como o livro me mudou

Hoje percebo que precisava me desconectar estava com uso excessivo e estava me fazendo mal.

Necessitava de um limite, uma barreira, não de forma restritiva, mas consciente. O Bullet Journal te ajuda nesse sentido, ter a informação a um palmo de distância faz termos uma sensação de pertencimento e controle das nossas atividades.

Outro aspecto interessante, Carroll mistura diversas áreas do conhecimento e uma delas que me chamou atenção foi o princípio filosófico do estoicismo.

O Estoicismo é extremamente interessante e, acredito que, possa ser um grande aliado para pessoas que lutam com ansiedade e algum outro tipo de transtorno cognitivo.

Um certo trecho me marcou profundamente, ele conta sobre uma mãe que tinha um filho que teve um crise convulsiva muito forte. Ela ficou apavorada frente aquela situação, entretanto seu Bullet Journal continha todas as informações sobre:

  • quantidade de crises que ele teve;
  • quais remédios toma;
  • quem são os médicos.

Por causa de um uso consciente do Bullet Journal, essa mãe pode ajudar a salvar a vida de seu filho. Não foi atoa que usei a citação que ele pode salvar vidas. 😉

A minha forma de pensar e sistematizar meu método de produtividade pessoal vai mudar consideravelmente. Irei criar um Bullet Journal para ontem.

Minhas 3 melhores citações

Essa liberdade de escolha é uma faca de dois gumes. Cada decisão que você toma exige foco, e o foco é um investimento de tempo e energia. Ambos são recursos limitados – e, portanto, extremamente valioso.

Temos que reduzir o número de decisões que nos sobrecarregam para poder nos concentrar no que importa.

O caderno funciona como um templo mental onde somos livres para pensar, refletir, organizar e nos concentrar

Resumo e Notas

Bullet Journal um método para recordar de momentos significativos de sua vida. Chega de viver em uma cultura estressada que exige a cada dia que sejamos mais dinâmicos, conectados e virtuais.

O BuJo nos convida para retroceder, desacelerar e viver a vida em ritmo saudável e significativo. Revisitar os escritos é algo mágico, pois nos auxilia a exercitar nossas mentes e refletir o quanto a vida importa e ela é valiosa.

Se poderia resumir o BuJo em algumas palavras seria: um método atemporal para trazer um autoconhecimento.

  • Parte I — Preparação
  • Parte II — O sistema
  • Parte III — A prática
  • Parte IV — A arte
  • Parte V — Conclusão
Reviewed

Arrume sua cama: Pequenas coisas que podem mudar a sua vida 

Arrume sua cama é um best-seller do Almirante William H. McRaven, com 10 princípios ele deve uma carreira de sucesso na marinha americana ao longo de mais de 30 anos.

Nesse artigo te conto a minha experiência de leitura e como ele me impactou positivamente.

Capa do livro Arrume a sua cama: pequenas atitudes que podem mudar sua vida e talvez o mundo.

O livro em 3 frases

  • Grandes mudanças começam com pequenas coisas, isto é, comece arrumando a sua cama;
  • Dias ruins virão, entretanto, encare eles com todas as suas forças;
  • Trabalhe duro, mas trabalhe em equipe se quiser chegar mais longe.

Impressões

Arrume a sua cama é a transcrição de uma palestra ministrada pelo Almirante William H. McRaven, em uma faculdade do Texas. Esse discurso foi realizado para aproximadamente 8 mil alunos.

O livro é um compilado mais denso dos princípios apresentados na palestra aos alunos. Dessa forma, temos em mãos mais de 30 anos de experiência e vida militar.

Ao todo são dez princípios citados, que nortearam sua vida militar. Contudo eles podem ser aplicados a qualquer pessoa.

Honra, liderança, companherismo, misericórida são encontrados do início ao fim.

Sua leitura é agradavél e prazerosa, terminei em algumas horas. Seus capítulos são curtos e objetivos, assim, torna a leitura simples.

Como eu descobri esse livro?

A princípio, descobri ele sem querer estava andando na Leitura e o título me chamou a atenção. Aliás, o preço também foi bem atrativo.

A razão por comprá-lo foi por meus estudos sobre produtividade e gestão de tempo. Eu me recordo de ter visto ele online, mas não tinha dado a devida atenção.

Quando olhei na livraria li a sinopse e decidi levar para casa. Para minha surpresa, li ele todo no mesmo dia.

Quem deve ler?

Primeiramente recomendo para pessoas que querem otimizar seu tempo, serem mais produtivas. Mas é uma excelente pedida para pessoas que se encontram perdidas em um rotinha caótica.

Através das lições desse livro podemos encontrar sentido para prosseguir com a vida e ser mais produtivo e intencional.

Também pode ajudar a pessoas que tem problemas e não enxergar como sair de certas situações da vida.

Como o livro me mudou

Esse livro me ajudou a perceber que devo comemorar com entusiasmo as minhas pequenas vitórias diárias.

Depois da leitura, decidi fazer um experimento, escrever a cada tarefa do meu dia que foi finalizada. Para minha surpresa, ao final do dia tinha executado cerca de quase 20 tarefas.

Ver essas atividades concluídas me ajudou a refletir que posso fazer muito mais, se me organizar e ter um objetivo intencional para minha vida.

Também me fez repensar sobre o valor da amizade e construir um futuro cercado de pessoas que me amam.

Aprendi também que devo encarar a vida de frente, pois como, o autor diz, a vida é uma luta e não é justa. Quanto mais cedo acostumar com essa ideia melhor é.

Minhas 3 melhores citações

Arrumar a cama corretamente não seria motivo de elogio. Era o que se esperava de mim. Era minha primeira tarefa do dia, e executá-la bem era importante. Demonstrava a minha disciplina. Revelava minha atenção ao detalhe e, no fim do dia, seria um lembrete de que eu havia feito uma coisa da qual poderia me orgulhar, não importa quão pequena fosse

Ninguém consegue remar sozinho. Encontre alguém para compartilhar sua vida. Faça tantos amigos quanto possível e nunca esqueça que seu sucesso depende dos outros.

Tiranos são sempre iguais. Não importa onde estejam: no pátio da escola, no local de trabalho ou governando um país por meio do terror. Eles prosperam onde há medo e intimidação. […] Se você não encontra coragem para enfrentá-los, eles atacam.

Resumo e Notas

O tema principal do livro é demonstrar que podemos muito mais do que imaginamos. Com honra, companheirismo, heróismo, bravura chegamos a lugares que não imaginaríamos.

Cada capítulo trata de um princípio que McRaven usou ao longo de sua carreira de mais de 30 anos na marinha americana, abaixo todos os capítulos do livro:

  • Capítulo 1 – Comece o dia com uma tarefa feita
  • Capítulo 2 – Você não vai conseguir sozinho
  • Capítulo 3 – Tudo o que importa é o tamanho do coração
  • Capítulo 4 – A vida não é justa: Siga em frente!
  • Capítulo 5 – O fracasso pode tornar você mais forte
  • Capítulo 6 – Você precisa ousar mais
  • Capítulo 7 – Enfrente os tiranos
  • Capítulo 8 – Mostre-se à altura da ocasião
  • Capítulo 9 – Dê esperança as pessoas
  • Capítulo 10 – Nunca, jamais, desista!

Se você ficou curioso, vou deixar meu link de afiliado na Amazon. Você não paga nada a mais, mas me ajuda a produzir mais conteúdo.

Conclusão

Não espere por grandes atitudes, comece hoje mesmo a arrumar a sua cama e talvez, você quem saiba revolucionará o mundo.

Como no efeito borboleta, tudo em nossas vidas se inicia em pequenas gotas, devemos abraçar pequenas atitudes como grandes atos de bravura.

Assim, conseguiremos avançar e sermos intencionais em nossas vidas.

Se você gostou assine minhas cartas.

Reviewed

Reset: Vivendo no ritmo da graça em uma cultura estressada

Como é que eu cheguei nesse ponto? Esta é a pergunta que muitos homens cristãos estressados que estão perto de um “burnout” se fazem. Eles estão exaustos, deprimidos, ansiosos e sem alegria. Seu tempo é gasto fazendo muitas coisas boas, mas seu ritmo é insustentável – não descansam adequadamente e precisam recalibrar as forças com urgência. Este livro oferece uma boa notícia para quem está vivendo estressado.

Acompanhe comigo, os pontos importantes desse livro e como ele mudou a minha vida.

O livro em 3 frases

  • Nossa cultura é estressada e tem sugado nossas energias sem percebemos;
  • Somos demasiadamente distraídos e cremos que mais 5 minutos de trabalho não vão fazer diferença.
  • Investir tempo em coisas preciosas, como: relacionamento com Deus, cônjuges, família, amigos e essencial para uma vida equilibrada.

Impressões

Reset: vivendo no ritmo da graça em uma cultura estressada é um guia para melhorar nossa relação com Deus, nosso próximo e nossos relacionamentos. Ele é pautado no ritmo da graça de Deus, onde é oposto a cultura estressada em que vivemos.

Ela nos leva a entrar em um ritmo descontrolado sem ordem. Creio que a intenção do Dr. Murray ao escrever foi dar esse sentido de ordem que outrora foi perdido e demonstrar como necessitamos de um ritmo pautado na graça divina.

Como eu descobri esse livro?

Descobri esse livro em uma pesquisa na Amazon, estava procurando sobre o Ego Transformado do Tim Keller e me deparei com ele. Comprei em 2021 mas consegui lê-lo somente em 2022.

Quem deve ler?

Reset: vivendo no ritmo da graça em uma cultura estressada é definitivamente recomendado para homens cristãos que andam estressados e bem próximos a um burnout. Se você se encontra deprimido, ansioso, sem alegria e energia, esse livro é como um bálsamo para nossas almas aflitas.

Além de trazer pontos importantes sobre o autocuidado, também, remete questões relacionais e como lidamos com o inesperado. O Dr. Murray, oferece a nós uma esperança para o presente e o futuro, ajudando-nos a identificar sinais de estresse e oferecendo ajuda e estratégias práticas para que vivamos no ritmo da graça e consigamo recuperar a alegria e a leveza de uma vida pautada na graça de Deus.

Como o livro me mudou

Após a leitura, sinto que, estou mais leve comigo mesmo e não estou me cobrando como fazia antes. Nos primeiros dias de leitura, foi assustador identificar na primeira Oficina de reparos chamada de “Verificação da realidade”, quantos itens negativos da lista eu tinha. 😥

Percorrendo os capítulos algo ficou extremamente claro para mim, preciso desacelerar a minha vida, viver no ritmo de uma cultura estressada irá nos leva ao fundo do poço bem rápido.

Ideias que mudaram ao longo da leitura

Várias ideias mudaram ao longo da leitura, irei sintetizar as principais em tópicos:

  • Devo usar meu tempo mais sabiamente, com coisas que realmente importam;
  • Dedicar uma vida mais generosa perante a Deus e aos outros;
  • Perder, às vezes, é melhor do que ganhar;
  • O ritmo da graça traz conforto a nossa alma barulhenta;
  • O silêncio fala, na verdade, berra.

Minhas 3 melhores citações

Cuide de si mesmo

Cuidar de si mesmo é o primeiro passo para cuidar dos outros, por amor ao próximo como a ti mesmo


Sobre a nossa identidade em Cristo

Se você tiver a resposta errada à “pergunta” quem sou eu, terá consequências profundas, prolongadas e abrangentes. É por isso que recuperar a nossa identidade verdadeira, pensar corretamente a nosso próprio respeito, é um dos principais componentes de reconfigurar nossa vida, voltará a pista certa e viver uma vida pautada pela graça.


Sobre nossos fracassos

O fracasso pode ser um composto enriquecedor. Na verdade, o ministério é chão fértil para o fracasso, e o fracasso é terra fértil para o ministério. Aprender a fracassar bem é parte essencial da vida cristã.

Resumo e Notas

A mensagem central do livro é: você não é dono da sua vida. Quando temos esse pensamento egoísta, entramos em um loop de autossuficiência.

Todos os malefícios de uma cultura estressada do mundo moderno gira em torno do egoísmo pecaminoso é certo que às vezes não percebemos devido sempre estar no automático.

Acredito que, o Dr. Murray acerta em cheio em explicar isso, todo esgotamento e cansaço é gerado por uma tendência de querermos ter os melhores resultados possíveis em todas as áreas de nossas vidas.

Conclusão

Se assim como eu, você precisa urgentemente de desacelerar este livro será como um descanso para seu coração.

Devemos viver de modo que a rotina, o trabalho e tantas coisas não sufoquem nossas vidas.

Lembre-se, existem coisas muito mais importantes do que nosso trabalho, carreira e realizações pessoais.

Capa do livro Reset: vivendo no ritmo da graça

COMO É QUE CHEGUEI NESTE PONTO?

Esta é a pergunta que muitos homens cristãos estressados que estão perto de um burnout se fazem. Eles estão exaustos, deprimidos, ansiosos e sem alegria. Seu tempo é gasto fazendo muitas coisas boas, mas seu ritmo é insustentável.

Compre o livro através do meu link de associado da Amazon, assim, você me ajuda a manter o blog e meu trabalho e eu ganho uma comissão pela venda.

O mais legal é que o livro não sai mais caro para você, o valor permanece o mesmo. 😉

Reviewed

Acessibilidade Web

Introdução

Nesta revisão do livro “Acessibilidade na Web” de Reinaldo Ferraz, compartilho minhas impressões pessoais após concluir a leitura.

Como um tema relevante, a acessibilidade na web ainda é pouco explorada no mercado editorial brasileiro em comparação com o exterior.

No entanto, a obra de Ferraz se destaca entre os cinco livros que ele já publicou, oferecendo insights valiosos sobre o assunto. Descubra mais sobre essa leitura indispensável e confira também a publicação de Talita Pagani, uma referência no tema de acessibilidade.

Lançamento do livro

No dia 21 de março de 2020, Reinaldo Ferraz lançou pela Casa do Código, seu mais novo livro: Acessibilidade na Web: Boas práticas para construir sites e aplicações acessíveis.

Um livro completo para quem quer aventurar com acessibilidade web, o público alvo não é voltado somente para pessoas desenvolvedoras, mas também, útil para consultores, gestores, analista de negócio, produtores de conteúdo e analistas de marketing.

Organização do livro

De forma cronológica, a obra avança de forma linear e vai apronfundando-se ao decorrer dos capítulos, possuindo 15 capítulos.

Eles são sucintos e direto ao ponto, com linguagem acessível e clara. Reinaldo consegue te conduzir através da escrita sem enrolação.

Eu já tinha adquirido a versão digital na pré-venda por ser mais prático. Recentemente, após uma pausa por causa do Covid-19, voltaram com suas atividades para exemplares impressos, meu conselho é: comprem a versão impressa pois é uma referência e livros assim são ótimos para ter sempre por perto, além de auxiliar no estudo pessoal e profissional.

Os temas são específicos acompanhados explicações teóricas e práticas, li e reli a especificação de acessibilidade da W3C alguns exemplos são muitos genéricos, a compreensão muita das vezes fica confusa mas Reinaldo consegue alinhar as duas coisas de forma muito clara.

Teoria e prática

Após cada exemplo apresentando das teorias e práticas, é mostrado com clareza quem será beneficiado com essas recomendações.

Escrita

A escrita é bem tranquila, sem jargões muito técnicos e quando aparecem, Reinaldo tem todo o cuidado de exemplificar de maneira simples e objetiva. As imagens e gráficos são descritos com legendas dando contexto e compreensão. É uma leitura fluída e sem dificuldade de compreensão.

Curiosidade

No primeiro capítulo é uma verdadeira aula da web. Em um determinado ponto é contada a história da especificação da tag <img>, desde sua proposta até a inclusão do tão famoso atributo alt.

É bastante interessante sobre como a especificação de um elemento HTML, foi evoluindo e acompanhá-la, de certa forma, nos inclui nessa evolução.

Além disso, toda fundamentação teórica, possuí referências, no último capítulo é um guia das referências usadas para produzir a obra. Vale a pena verificar.

Mergulhando na acessibilidade

Após essa aula introdutória, Reinaldo nos convida a mergulhar em aspectos pouco falados no meio da comunidade web, como por exemplo, a relação das pessoas com deficiência e as tecnologias assistivas. Nesse ponto exemplifica muito bem e ainda traz recursos complementares como diversos plugins para serem usados na simulaçáo de alguma deficiência.

Explica com maestria os states, properties e roles da WAI-ARIA, em um guia bastante intuitivo e de simples compreensão.

Continuemos com o nosso passeio, além da apresentação das diretrizes de acessibilidade web a famosa WCAG é apresentado os níveis de conformidade e os princípios.

Eliminando barreiras

Reinaldo dedica cinco capítulos do livro para exemplificar a eliminação de barreiras de acesso:

  • na estrutura;
  • na navegação e interatividade;
  • no design;
  • na multimídia e conteúdo não textual.

Gerenciadores de conteúdo (CMS)

Reinaldo faz um comparativo com diversos gerenciadores de conteúdos, os famosos CMS, apontando suas vantagens e desvantagens. Depois, dicas essenciais de como incluir acessibilidade no processo de desenvolvimento de software.

Esse capítulo é bastante importante para gerentes de projetos e analista de negócios para compreenderem a importância da inclusão de todas as pessoas.

Inicia o capítulo com uma frase muito marcante:

Todo time deve estar envolvido com a acessibilidade. Deixar a acessibilidade a cargo de um único profissional pode criar gargalos e dificultar a comunicação entre os times. Se todos (designers, programadores, gestores e produtores de conteúdo) estiverem com a acessibilidade em mente durante suas atividades, a chance de o projeto contemplar mais recursos acessíveis é maior. [FERRAZ, 2020].

Nos capítulos seguintes é realizado uma pesquisa muito completa sobre algumas ferramentas de avaliação de acessibilidade automática, com seus prós e contras digno de montar um infográfico ou artigos sobre o tema.

Também há um capítulo exemplificando a Lei Brasileira de Inclusão (abre em uma nova janela), com os aspectos jurídicos que envolvem a acessibilidade no contexto digital e como se manter dentro da legislação vigente no nosso país.

E para fechar com chave de ouro, o último capítulo é uma aula de consciência ao acesso de como a Web vem tomando um caminho obscuro nas mãos de grandes corporações.

Tim Berners-Lee (abre em uma nova janela), vem alertando isso a um tempo em diversas entrevistas que concedeu sobre o tema. Sua argumentação é que a Web se perdeu do propósito original e que devemos torná-la novamente de todos e para todos.

Reinaldo para finalizar como um bom mestre jedi pontua uma frase que me marcou muito

Acessibilidade não é filantropia. É respeito pelas pessoas e por um mundo efetivamente justo em oportunidades para todos. [FERRAZ, 2020]

Outra frase bem marcante é:

Se o seu site não está pronto para receber todas as pessoas, o seu site é deficiente. [FERRAZ, 2020]

Conclusão

O livro é uma verdadeira aula de quem domina com maestria o assunto. Reinaldo consegue, destrinchar assuntos complexos em exemplos práticos e simples.

Se você tem curiosidade sobre o tema é ativista de acessibilidade assim como eu, essa deve ser sua bíblia, livro de cabeceira.

Se gestor que quer colocar seus produtos digitais em conformidade com as diretrizes de acessibilidade esse é um material que de fato irá ajudar bastante nessa caminhada.

Concluo essa review, incentivando você, leitor que compre e ajude a divulgar produções de livros nacionais, precisamos fomentar mais conteúdo relacionado sobre acessibilidade.

Patrocine publicações nacionais existe muita gente boa produzindo conteúdo em terras tupiniquis.

Seja um incentivador e não um detrator, compre e-books, livros, ajude a comunidade web a crescer e principalmente ajude a web ser de TUDO para TODOS.

Referências

  • Anúncio da publicação do livro de acessibilidade, 2020. Disponível em: Twitter Acesso em: 19 de julho de 2020;
  • Acessibilidade na Web: Boas práticas para construir sites e aplicações acessíveis, 2020. Disponível em: Livro disponível na Casa do Código Acesso em: 19 de julho de 2020;
  • Casa do Código, 2020. Disponível em : Casa do código Acesso em: 19 de julho de 2020;
  • Sobre Reinaldo Ferraz, 2020. Disponível em: Sobre Reinaldo Ferraz Acesso em: 19 de julho de 2020;
  • Como citar ebook, kindle e epub, 2020. Disponível em: Como citar ebook, kindle e epub Acesso em: 19 de julho de 2020;
  • Biografia de Tim Berners-Lee, 2020. Disponível em: Tim Berners-Lee Acesso em: 19 de julho de 2020;
  • Lei Brasileira de Inclusão, 2020. Disponível em: Lei Brasileira de inclusão Acesso em: 19 de julho de 2020.
Reviewed

GAAD: Global Accessibility Awareness Day 17

Fala pessoal, nesse post vou contar um pouco de como foi participar no Global Acessibility Awarenss da edição de Belo Horizonte promovido pelo IXDABH.

Objetivos do evento

O objetivo é promover conversas sobre acessibilidade com metodologias usadas no mercado ou desenvolvidas por conta própria, que promovam a acessibilidade e inclusão digital (web, softwares, celulares, etc) e pessoas com necessidades diferentes.

O Global Acessibility Awarness Day ou #GAAD2017 é um evento mundial na data de 18 de Março, sobre conscientização e promoção da Acessibilidade no meio digital.

História do evento

A ideia do GAAD começou com um post em um blog escrito pelo Joe Devon um desenvolvedor de web de Los Angeles, Jennison Asuncion, um profissional de acessibilidade de Toronto, descobriu o post do blog do Joe por acidente, através do Twitter.

Depois de ler o post, Jennison contactou Joe imediatamente e eles uniram as forças, impulsionando a respeitada e extensa network de ambos para realizar o evento.

Eventos Online

Países participantes

  • Belo Horizonte, Brasil
  • Itália
  • Estados Unidos
  • Índia
  • Suíça (17/05)
  • Alemanha
  • Austrália
  • Tchecoslováquia
  • África do Sul
  • Dinamarca
  • Holanda;
  • Canadá
  • Japão
  • Inglaterra
  • Suécia.

Acesse os locais atualizados do GAAD17

O convite

Eu entrei no grupo de IXDABH e vi sobre o evento é logo marquei minha presença. Uns dias depois, o Alan Vasconcelos me enviou um e-mail convidando para ministrar um Dojo de acessibilidade, obviamente aceitei de prontidão.

Apresentações

O Alan iniciou se apresentando e colocando em xeque o Design Universal excelente tema para se abordar nesse evento, visto que um dos conceitos mais fortes é perda do público alvo.

Logo após, fiz uma breve apresentação, comentando sobre alguns dados estatísticos da população com algum tipo de deficiência no Brasil e sobre leis federais para adequar os sites na questão da Acessibilidade.

O Dojo

Criamos duas personas para contar suas estórias sobre a dificuldade de navegação na web, possuem contextos diferente e necessidades diferentes.
O dojo se dividiu em duas etapas: análise do problema e resolução dos problemas encontrados.

Provocamos alguns erros na marcação do HTML, como por exemplo:

  • retirada do atributo Lang
  • ausência de atributo for nos formulários
  • hierarquia de títulos de forma errônea.

A seguir, vou compartilhar as estória das personas que criamos para aplicar o teste.

Estória da Beatriz

Beatriz adora ficar de bobeira na internet. Aos 36 anos de idade, às vezes ela passa horas no Facebook, ou mesmo, lendo textões no Medium. Ela também gosta de saber o que está acontecendo com o mundo, por meio dos grandes portais de notícias como El Paìs e BBC Brasil. Ou seja, Beatriz é uma internauta típica, exceto por um detalhe: Beatriz é cega.

Sendo uma internauta experiente (sim, ela já teve um e-mail do BOL, usou internet discada e pesquisou no Cadê), Beatriz tem uma grande desenvoltura com as tecnologias assistivas como leitores de tela, teclas de atalho e até displays em Braile. Mas isso não quer dizer que sua vida na Web seja fácil. A grande parte dos sites de hoje são pesados e cheios de barreiras de acessibilidade.

Minha mão chega a doer de tanto apertar o Tab. Pra quê tanto menu, gente? Eu só quero chegar ao texto! Isso sem falar quando o texto não está estruturado corretamente:

Outro dia, eu estava com uma dúvida sobre imposto de renda e achei um site do governo com todas as instruções que eu queria. Mas aí, fui procurar o título do texto, porém só encontrava o nome do site.

Estória do Roberto

Roberto é um advogado de 61 anos que usa muito a internet para consultar leis, jurisprudências e demais casos que o auxiliam no seu trabalho. Mas, às vezes, Roberto tem muita dificuldade em clicar nos links do portal jurídico.

Fui fazer uma busca avançada e não conseguia acertar aquela “bolinha” para marcar a opção: “Buscar apenas os Decretos-lei”. Será que não dava pra ser maior?

Roberto também não fica muito satisfeito com o contraste:

Poxa… um texto cinza, em cima de uma caixa cinza-claro, não ficou legal… E que letrinha miúda é essa, gente?

Desenvolvimento

Trabalhamos em cima dessas duas estórias e analisamos e propusemos as soluções corretas, no meio do Dojo, os irmãos Fot que estavam palestrando sobre inclusividade no mercado de trabalho, desceram e participaram do Dojo conosco, um detalhe ambos são cegos, o que foi muito enriquecedor para o momento.
Eles testaram o site juntamente conosco mostrando as dificuldades que encontram no dia a dia para navegar em sites da web.

Conclusão

Para mim foi uma experiência única e enriquecedora, pois percebi que é possível tornar a web mais inclusiva e acessível a todos os públicos.

Reviewed