Olhe para cima

Ontem estava bem cansado. Íamos assistir um episódio de Game of Thrones, mas não deu. Estou numa saga de apresentar conteúdos de fantasia para minha esposa.

A experiência de rever tem sido interessante, estou lendo o livro ao mesmo tempo, fazendo o que nós seres humanos adoramos: comparação

Mas, hoje quero comentar sobre algo que luto todos os dias: o uso do celular na primeira hora do dia.

Sempre comento com meus amigos sobre isso, não por ser um mantra maluco de produtividade, papo de coach ou alguma outra maluquice, mas por fazer mal mesmo.

O que acontece logo de manhã?

Ao acordar e pegar seu celular de cara, você força seu corpo a pular etapas importantes do sono.

Pulando essas etapas naturais, seu cérebro entende que você está preparando ele para se manter distraído

Convenhamos, somos viciados em distrações, ela é nosso esporte. Somos impactados cada um de uma forma. 

Esses dias, encontrei um livro chamado 12 maneiras como seu celular está transformando você que me chamou muito a atenção.

Uma frase me marcou:

Essa geração tem uma tarefa ímpar; a de discernir para o que os novos meios de comunicação são realmente bons e, também, para o que eles não são bons. Caso falhem, as gerações posteriores pagarão o preço.

Fiquei refletindo por bastante tempo e percebi que sou viciado, por isso comecei a meditar no que poderia fazer. 

Vou te mostrar alguns passos para melhorar isso.

Module seu ambiente

Antes de ir para a cama, coloque o telefone no modo avião ou no modo de dormir.  Seu alarme ainda vai funcionar, mas ficará livres de interrupções desnecessárias. 

Se quiser algo mais hardcore, deixe o celular em outro cômodo. 

Crie uma rotina matinal

Seres humanos funcionam com repetição, a ciência dos hábitos comprova isso. Para sair das tentações da vida digital logo pela manhã recomendo criar uma rotina.

Ela pode ser bem simples:

  • Leitura matinal, recomendo 15 minutos;
  • Ter um diário de pensamentos;
  • Fazer suas orações, ou meditação.

Isso vai te ajudar a reduzir essa pressa imposta a nós da modernidade. Amigos virtuais, redes sociais, aplicativos e jogos são passageiros.

Esse vídeo mexe muito comigo

Você pode começar a experimentar amanhã mesmo. E lembre-se:

Temos fome, de algo além e maior.

Boas festas e um ano cheio de coisas boas.

Soli Deo Gloria,
Bruno Pulis


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.