Review: The Developer Conference BH 2019

Resumo da minha participação na primeira edição do TDC BH 2019. Acompanhe esse relato com os pontos mais importantes que percebi e como o TDC veio para ficar.

Tempo de leitura: 6 minutos.

The Developer Conference BH 2019

Nos dias 13 a 15 de junho, aconteceu a primeira edição mineira do TDC, um evento que acontece desde 2006.

O TDC é um evento composto por trilhas, onde cada participante pode escolher uma trilha específica para acompanhar os assuntos desenvolvidos nelas.

O interessante das trilhas são os conteúdos focados ao tema tratado e palestras objetivas. Das trilhas que participei — Lounge de Diversidade e Carreiras e Testes — pude perceber que as palestras foram objetivas e claras nos temas que tratavam.

O local

O evento aconteceu na UniBH - Campus Buritis, numa área onde conseguiram aproveitar bem o espaço.

A única objeção, talvez, seria a distância do local. Por se tratar de um bairro mais distante em Belo Horizonte — para mim não foi um grande problema, pois na minha região havia diversas linhas de ônibus que poderia utilizar — não é um local que tenha um fácil acesso para todos.

Credenciamento

Dos eventos que já participei (e olha que não foram poucos rs) para mim o TDC brilhou nesse quesito, com várias cabines para as pessoas serem atendidas, essa etapa não teve nenhum problema. O meu credenciamento, por exemplo, foi extremamente rápido e cordial.

Outro diferencial foi a entrada do evento, onde os seguranças tinham um leitor de código de barras que lia cada vez que você entrava e saia do local.

Expositores

A disposição de cada expositor foi estratégica e muito bem montada, todos foram bem cordiais, mostrando interesse em fazer networking e, obviamente, com vários brindes.

Internet

Um dos problemas mais recorrentes de eventos de TI é a conexão com a internet. No TDC, porém, não tive nenhum problema em conectar com as redes disponibilizadas pelo evento. Permaneceram estáveis em tempo integral e com uma boa velocidade.

Carregamento de dispositivos

O evento possuía um stand com diversas tomadas para dar carga nos aparelhos, possibilitando assim, todos estarem ligados sem perder nenhum momento do evento.

Salas para as trilhas

O maior espaço era a Trilha Stadium, um espaço montado com uma forma de palestra muda, onde os participantes utilizaram um aparelho com uma rádio-transmissão infravermelha para ouvir a palestra.

Confesso que como palestrante achei um pouco diferente, uma nova experiência eu diria.

Palestra

Nesse evento tive o prazer e a oportunidade de poder palestrar sobre Acessibilidade mais uma vez.

Gostaria de deixar meu agradecimento ao Thiago Marques pelo incentivo e apoio para mandar uma proposta de palestra.

Além do Thiago me incentivar, ele palestrou e foi coordenador do Lounge de Diversidade e Carreiras. Sempre um prazer poder assisti-lo, Thiago inspira nas pessoas a ser empático com uma causa que muitos esquecem ou não tem conhecimento de sua existência.

Mentoria para palestrantes

Um recurso muito interessante no site do TDC é a sessão de Mentoria para palestrantes, realizada pelo Bruno Souza, onde o intuito é dar dicas de oratória para palestrantes de primeira viagem ou pessoas que queiram aprimorar sua desenvoltura em como comunicar o conteúdo.

Assisti uma live no YouTube e o conteúdo foi bastante rico e incentivador.

Envio da proposta

Lembro de escrever a proposta e pensar que não iria ser aprovada – bateu uma síndrome de impostor na hora (rs)! Confesso que fiquei extremamente feliz, por receber a notícia que o tema da minha palestra tinha sido escolhido para o evento.

O processo para enviar a palestra foi muito organizado e o tempo de resposta também. Meu tema foi: Always bet on a11y em uma tradução literal “Sempre aposte em acessibilidade”, onde expus sobre as vantagens de sempre apostar e abraçar os padrões web e como eles podem melhorar a interação entre os usuários e os negócios das empresas.

Bruno Pulis segurando o microfone com uma camisa preta, com o logo do Javascript no monitor da apresentação uma imagem explicando os tipos de deficiências existentes

Você pode consultar a minha palestra no Speaker Deck. Além da minha palestra, o TDC cordialmente deu alguns brindes para os palestrantes.

Além de mim, a Monetizze também foi representada pelo Bruno Vasconcelos na Trilha de UX, onde ele falou sobre o desenvolvimento de uma cultura de ux.


Bruno Vasconcelos palestrando sobre cultura de UX, com blusa xadrez segurando um microfone e com um fundo com o tema do TDC

Almoço

O evento possuía uma estrutura com um ticket para almoço dando direito a uma bebida e um lanche de food truck, além da possibilidade de comer em lanchonetes da própria faculdade.

Um ponto positivo, pois, sair para comer próximo a faculdade poderia sair caro e demorar, em razão da quantidade de pessoas. Não houve uma fila grande para todos poderem almoçar e tudo estava alinhado conforme o esperado.

Coffee Break

Geralmente os intervalos de eventos de tecnologia acabam rápido, mas dessa vez o TDC cumpriu com maestria e não deixou ninguém com fome. Ele contava com uma variedade de alimentos como: frutas, café, chá, sucos, bolos.


Inclusão

Uma das coisas mais impressionantes para mim, como defensor da acessibilidade, foi assistir as palestras sendo inclusivas com as pessoas com deficiência.

Confesso que me encheu de orgulho poder presenciar mais um evento que de fato se importa com a diversidade do público. :heart:

TDC Inspire e TDC4Kids

Duas iniciativas muito interessantes que aconteceram no meio dessa gama de palestras foi o TDC Inspire e o TDC4Kids.

TDC Inspire

De acordo com o próprio site do TDC, o Inspire visa:

Despertar e incentivar o interesse dos jovens para área de tecnologia, contribuindo para uma escolha profissional pautada nos desafios do futuro. Ele é oferecido gratuitamente para 40 estudantes do terceiro ano do ensino médio regular e/ou profissionalizante das escolas públicas.[1]

Logo após a mentoria do TDC Inspire os jovens apresentaram no Stadium o protótipo de suas ideias. Era visível o orgulho dos mentores pelo empenho e esforço dos jovens com suas ideias, muitas delas passíveis de serem implementadas.

TDC4Kids

O TDC4Kids busca estimular e favorecer o uso de tecnologias pelas crianças, promovendo o aprendizado baseado em projetos em um ambiente lúdico e divertido. Todas as atividades realizadas são pensadas para despertar as habilidades e aptidões necessárias para o futuro através da programação, empreendedorismo e design. No formato de circuito, as crianças podem participar de todo os workshops, circulando entre as diversas propostas, participando conforme o seu interesse[2]

Conclusão

O TDCBH foi uma experiência única em todos os sentidos. Não poderia deixar de dar um enorme agradecimento para Yara Senger e equipe, aos coordenadores das trilhas, voluntários e palestrantes.

Muito obrigado por trazer um evento de grande qualidade para Belo Horizonte.

E sim como foi dito, foi um sonho realizado e que venha o TDCBH 2020!

Referências

tdc review
Bruno Pulis

Bruno Pulis

Frontend Developer & Advocate Accessibility

Github Twitter Facebook

Comentários