Sobre espantos e recomeços

Autor(a):

A vida é repleta de adversidades, nossa tendência natural é acovarda-se diante dos desafios que nos circundam.

A história de Josué relata um momento decisivo para história da nação de Israel. Moisés, outrora um grande líder, havia falecido e a incumbência de guiar o povo a terra prometida cairá nas mãos de Josué.

E sucedeu depois da morte de Moisés, servo do SENHOR, que o SENHOR falou a Josué, filho de Num, servo de Moisés, dizendo:
Moisés, meu servo, é morto; levanta-te, pois, agora, passa este Jordão, tu e todo este povo, à terra que eu dou aos filhos de Israel.
Josué 1:1,2

O primeiro capítulo do livro de Josué é uma ordenança e uma carta de encorajamento do próprio Deus para Josué para conduzir o povo de Israel a terra que mana leite e mel. Talvez ele foi escrito, pois Josué poderia estar apavorado com a ideia e responsabilidade que estaria em suas mãos.

Da mesma forma, na vida cristã enfrentamos grandes desafios todos os dias e muitos deles assustadores que se não fosse a graça de Deus desistiríamos.

Pessoalmente, gosto bastante da ilustração de John Bunyan em “O Peregrino” sobre a caminhada cristã. Não é um caminho lindo, uniforme e de paz, como muitos vem pintando. Os antigos experimentaram na pele o adjetivo mais cabível para o evangelho: o sofrimento.

Diferentemente do falso evangelho, o verdadeiro apresenta traços que nos irão aperfeiçoar no sofrimento. Mesmo com tantas incertezas e dúvidas a palavra de conforto e animo vem do próprio Deus para nossa alma perturbada.

Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o Senhor teu Deus é contigo, por onde quer que andares.
Josué 1:9

Compartilhe a palavra

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.