8 Princípios da Qualidade de Software

Autor(a):

Construir software é uma tarefa complexa, pensando nisso, na área de qualidade de software temos 8 princípios que norteiam um bom desenvolvimento. Neste artigo comento sobre esses princípios.

Conceito

O modelo de qualidade é a base de um sistema de avaliação da qualidade do produto. Ele determina quais características de qualidade serão levadas em consideração ao avaliar as propriedades de um produto de software.

Foi definido na ISO/IEC 25010 compreende as oito características de qualidade mostradas abaixo:

Adequação funcional

Representa o grau em que um produto ou sistema fornece funções que atendem às necessidades declaradas e implícitas quando usado sob condições especificadas.

  • completude funcional;
  • correção funcional;
  • adequação funcional.

Eficiência de desempenho

Representa o desempenho em relação à quantidade de recursos usados nas condições estabelecidas. Possui as seguinte subcaracterísticas:

  • Comportamento temporal;
  • Utilização de recursos;
  • Capacidade.

Compatibilidade

Representa a forma de como um produto, sistema ou componente pode trocar informações com outros produtos, sistemas ou componentes e/ou executar suas funções necessárias. Possui as seguinte sub características:

  • Coexistência;
  • Interoperabilidade.

Usabilidade

Representa como os usuários utilizam o produto para atingir objetivos específicos com eficácia, eficiência e satisfação. Possui as seguinte subcaracterísticas:

  • Reconhecimento de adequação;
  • Aprendizagem;
  • Operabilidade;
  • Proteção contra erros do usuário;
  • Estética da interface do usuário;
  • Acessibilidade.

Confiabilidade

Representa como um produto ou componente executa funções especificadas sob condições especificadas por um período de tempo especificado. Possui as seguinte subcaracterísticas:

  • Maturidade;
  • Disponibilidade;
  • Tolerância a falhas;
  • Recuperabilidade.

Segurança

Representa como o sistema protege informações e dados para que pessoas ou outros produtos ou sistemas tenham o grau de acesso aos dados apropriado aos seus tipos e níveis de autorização. Possui as seguinte subcaracterísticas:

  • Confidencialidade – grau em que um produto ou sistema garante que os dados sejam acessíveis apenas para aqueles autorizados a ter acesso.
  • Integridade – grau em que um sistema, produto ou componente impede o acesso não autorizado ou modificação de programas de computador ou dados.
  • Não-repúdio – grau em que ações ou eventos podem ser comprovados como tendo ocorrido de forma que os eventos ou ações não possam ser repudiados posteriormente.
  • Responsabilidade – o grau em que as ações de uma entidade podem ser atribuídas exclusivamente à entidade.
  • Autenticidade – grau em que a identidade de um sujeito ou recurso pode ser comprovada como reivindicada.

Capacidade de Manutenção

Representa o grau de eficácia e eficiência com que um produto ou sistema pode ser modificado para melhorá-lo. Possui as seguinte subcaracterísticas:

  • Modularidade;
  • Reutilização;
  • Analisabilidade;
  • Modificabilidade;
  • Testabilidade.

Portabilidade

Representa a eficácia e eficiência com que um sistema, produto ou componente pode ser transferido de um hardware, software ou outro ambiente operacional ou de uso para outro. Possui as seguinte subcaracterísticas:

  • Adaptabilidade;
  • Instalabilidade;
  • Capacidade de substituição.

Esses são os princípios que norteiam o trabalho e tipos de testes de um QA. Além disso, existem 21 qualidades que todo QA deve ter.

E você conhecia os princípios de qualidade?

Compartilhe a palavra

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.