WordPress vs Eleventy: minhas impressões pessoais

Autor(a):

Um ano novo começou e seguimos o velho mantra de todos os anos, aquele famoso ditado popular:

Ano novo, vida nova.

Nesse artigo, irei contar para vocês algumas mudanças que fiz no meu site.

Se você me acompanha há um tempo percebeu que o layout mudou, não é mesmo?

Além da parte visual, algumas coisas na arquitetura também foram modificadas. Então, vem comigo que vou detalhar todo o processo.

Início de tudo

Em meados de 2017, decidi criar um blog para escrever sobre diversos assuntos, ainda não tinha uma linha editorial definida. Na maior parte do tempo, utilizei o WordPress hospedado em um domínio próprio.

Dessa forma, eu tinha controle do código de ponta a ponta, a stack que utilizei por muito tempo foi:

  • WordPress;
  • MySQL;
  • Hospedagem compartilhada;
  • FTP 🤣

Nunca tive problemas com essa stack, porém, em 2022 queria algo mais minimalista.

Comecei a perceber que estava com certas burocracias no WordPress, as quais impediam de ser mais criativo e produtivo com o conteúdo.

Escolhendo a stack

Existem várias tecnologias as quais ficamos pensando “um dia vou experimentar “, o meu namoro com a Jamstack durou muito tempo. Entretanto, esse ano decidi usar.

O que é a JamStack?

Segundo o próprio site da JamStack,é:

Uma arquitetura projetada para tornar a Web mais rápida, mais segura e mais fácil de dimensionar. Se baseia em muitas das ferramentas e fluxos de trabalho que os desenvolvedores adoram e que trazem o máximo de produtividade.

Existem diversas vantagens ao utilizar essa arquitetura, dentre elas, podemos destacar:

  • segurança;
  • escalabilidade;
  • performance;
  • manutenbilidade;
  • portabilidade;
  • experiência de desenvolvimento (DX).

Pontos positivos

A experiência de usar a stack é bem agradável, o desenvolvedor se sente confortável, no meu caso, senti bem mais produtivo.

Além disso, o nível de controle de código é total, facilitando assim a sua privacidade.

Tecnologias utilizadas

Para realizar essa transição escolhi três tecnologias que contribuíram bastante:

Eleventy

É um gerador de sites estáticos bastante famoso, open source e prioriza a privacidade dos dados, onde alguns projetos de empresas de renome utilizam.

Podemos destacar:

Sua flexibilidade e praticidade me impressionaram, me lembrou bastante o Jekyll que é escrito em Ruby.

Netlify

O Netlify utilizo como ferramenta de deploy, com ele conseguimos subir um site estático em questão de segundos.

Além disso, conta com diversas ferramentas que valem muito a pena experimentar.

GitHub

Na minha stack utilizo o GitHub como uma “hospedagem” tradicional.

Tenho controle total do código e posso criar Actions para automatizar diversas tarefas que posso julgar necessárias.

Privacidade

Depois do escândalo da Cambridge Analytica, comecei a prestar mais atenção na questão de privacidade.

Minha meta é cada vez utilizar menos o Google e suas ferramentas, existe até um tutorial passo a passo de como fazer isso.

Pensando nesse sentido, resolvi testar o Plausible Analytics, um serviço de Analytics para sites com a promessa de não perseguir os usuários com propagandas e coletar dados.

Aproveitando o gancho, troquei de serviço de newsletter também, estou experimentando o Buttondown Email.

E se você não faz parte da minha newsletter, considere assiná-la.

Bom, acredito que isso seja tudo (por enquanto) novas modificações serão comentadas posteriormente.

Algo que almejo é experimentar o uso de WebMentions, porém, isso é assunto para um próximo post.

Até lá,
Pulis.

Compartilhe a palavra

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.